Contra crimes sexuais, SSP confirma reforço policial em Riacho Doce

Assuntos relacionados a todo Litoral Norte também foram colocados em pauta

a1e04d26480ffc152f717f2270be9b2c_l

As portas da Secretaria de Estado da Segurança Pública mantém-se abertas para discutir estratégias que auxiliem no combate à criminalidade nos municípios de Alagoas. Como não poderia ser diferente, o secretário de Estado Segurança Pública, Lima Júnior, debateu com moradores do distrito de Riacho Doce, em Maceió, iniciativas que possam coibir crimes sexuais ocorridos recentemente na localidade.

Delegadas e cúpula da Polícia Militar, além de representantes do Gerenciamento de Crises da PM e setor de Inteligência também contribuíram com a discussão ouvindo relatos e testemunhos dos moradores.

O secretário Lima Junior falou explicitamente do empenho de todos para a identificação dos suspeitos, mas convidou a população a se fazer presente no sentido de denunciá-los para facilitar o serviço das policias. Foi questionado e respondido pela delegada Adriana Gusmão, da Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente, sobre a detenção e soltura de um possível autor de estupros na área.

De acordo com a delegada, há um inquérito instaurado “mas, não tinha flagrante, tampouco elementos ainda suficientes para assegurar a autoria. As vítimas teriam achado o olhar parecido, mas na hora do crime os autores estavam encapuzados. Mas o processo investigatório continua”.

Com o Comando de Policiamento da Capital (CPC), o secretário Lima Junior assegurou reforço policial. “A partir de hoje, garantimos maior presença de policiais na área fazendo patrulhamentos mais intensificados”, confirmou o secretário.

Por sua vez, o comandante do CPC, coronel Claudevan Albuquerque, falou de novas estratégias de operacionalidade com incursões e aumento de policiamento. Ele colocou um número maior de homens à disposição da comunidade. “Já a partir desta tarde começaremos esta nova forma de ação no local”, afirmou o coronel.

A delegada geral adjunta da Polícia Civil, Kátia Emanuele, acompanhada da delegada da Região Metropolitana, Ana Luiza Nogueira, garantiu a formação de uma comissão – a ser discutida pela direção – para aprofundar as investigações.

“Pra mim as lideranças são vocês que vieram à secretaria, preocupados com o problema e procurando soluções. Temos de ficar do mesmo lado e nos unir com o mesmo objetivo. Isso tem de ficar claro, conseguimos resultados positivos se houver empenho mútuo. A demanda é grande em toda a capital, as polícias passam 24 horas recebendo chamadas e atendendo a população, mas vamos priorizar essa região com reforço”, reforçou Lima Júnior.

Dulce Melo – Agência AL

14/10/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *