Empréstimos para aquisição e construção de imóveis registram queda em outubro

paris-106847_1920-819x311

Ao todo, foram liberados R$ 4,7 bilhões, retração de 13,1% frente a setembro e de 53,8% quando comparado ao mesmo período do ano anterior

A Associação Brasileira da Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) divulgou ontem, 26 de novembro, que, no último mês de outubro, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis atingiu R$ 4,7 bilhões, retração de 13,1% frente a setembro e de 53,8% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com a entidade, além da persistência de condições macroeconômicas adversas, a greve dos bancários estendeu-se por boa parte de outubro, afetando a abertura e o funcionamento de agências, bem como as operações de financiamento imobiliário.

Entre janeiro e outubro, foram destinados R$ 66,7 bilhões para a aquisição e a construção de imóveis, queda de 28,4% quando comparado aos dez primeiros meses de 2014.

Em 12 meses, até outubro, o montante de empréstimos para aquisição e construção de imóveis com recursos das cadernetas de poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) alcançou R$ 86,3 bilhões, recuo de 24,1% em relação ao apurado nos 12 meses precedentes.

Financiamentos Imobiliários – Unidades

Em termos de quantidade, os recursos alocados propiciaram a aquisição e a construção de 20,4 mil imóveis em outubro, 55,8% menor do que o computado em outubro do ano passado. Comparativamente a setembro deste ano, houve queda de 18,5%.

Entre janeiro e outubro, foram financiados 301,5 mil imóveis, retração de 32,6% em relação a igual período de 2014.

Nos últimos 12 meses, até outubro, foram financiados 392,6 mil imóveis, recuo de 28,1% em relação aos 12 meses anteriores.

Poupança SBPE: Captação Líquida

As cadernetas de poupança dos agentes financeiros do SBPE  vêm registrando resultados negativos ao longo de 2015. Em outubro, apesar dos saques continuarem maiores que os depósitos, essa proporção diminuiu, resultando em uma captação líquida de – R$ 2,8 bilhões, relativa melhora frente a setembro, quando o resultado foi – R$ 5,4 bilhões.

O atual patamar da Selic (14,25% ao ano) tem ampliado a remuneração das aplicações financeiras a ela atreladas, em detrimento dos depósitos de poupança que rendem juros líquidos fixos de 6,17% anuais mais TR – estimada em até 1,7% neste ano.

Entre janeiro e outubro de 2015, a captação líquida no SBPE foi negativa em R$ 54 bilhões.

Poupança SBPE: Saldo

Dada a tendência de saída de recursos da poupança, o saldo chegou a R$ 499 bilhões em outubro, queda de 1,8% em relação a outubro de 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *