Esta mamãe fitness está dando um belo exemplo de aceitação do corpo no pós-parto

bbxgjj0

No meio do turbilhão de emoções, sensações e mudanças que acometem uma mulher que acabou de dar à luz estão as alterações do corpo. Parece que barriga, pernas, seios, quadris e braços nunca mais serão os mesmos de antes da gravidez. E não pense que isso acontece só com aquelas que não costumam se exercitar! A australiana Revie Jane é uma prova disso. Ela é uma digital influencer do mundo fitness (tem 136 mil seguidores no Instagram!) e já inspirou muitas meninas a começarem a praticar atividade física.

Em maio de 2016, Revie deu à luz sua primeira filha, Lexington. E, em um texto publicado em seu Instagram nove semanas após dar as boas-vindas à pequena, contou que as inseguranças com o corpo que dominam muitas mamães também a estavam assombrando. “Eu me vi olhando para a minha barriga várias vezes. Me peguei sentindo-me triste ao segurar a pele solta que um dia foi firme, sem marcas e tonificada. Tentei lembrar a mim mesma o motivo de tudo isso, mas acabei me sentindo muito egoísta. Eu ficava repetindo ‘você sabia que não ia voltar da noite para o dia, dê tempo ao tempo’, mas ainda era chocante e me chateava. E isso é totalmente aceitável”, escreveu Revie.

A fitgirl relata que se questionou se voltaria a ter segurança para usar shorts e tops, como costumava fazer antes de se tornar mãe. Ao mesmo tempo, sentia-se ingrata e fútil. Mas ela se permitiu sentir tudo isso – não houve espaço para a culpa! “Ao conversar com outras amigas que são mães vi que elas também achavam que eram as únicas a sentir isso, porque não é algo que costuma ser falado. Então, sim, eu nunca estive tão feliz e, sim, eu tenho uma filha linda e saudável, mas isso não deveria me fazer ignorar meus sentimentos”, diz.

O recado que Revie quer deixar para outras mulheres na mesma situação é que, aos poucos, tudo volta ao normal. Mas não espere que as coisas sejam exatamente como antes. “Meu corpo vai ser o mesmo? Provavelmente não, e eu aprendi que ele será melhor de outras formas. Se você me segue, sabe que estou apaixonada pela minha garotinha, mas nós também temos que cuidar de nós mesmas. Todas fizemos sacríficos e temos o direito de sentir”, afirma.

Uma saída para os momentos de desespero é olhar para o seu bebezinho, segundo a australiana. “Olhe para o que você criou! Às vezes, eu olho para a Lexi e a felicidade me domina. Meu corpo é incrível. E o seu também”, defende.

msn

16/10/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *