Estudante universitário alagoano é morto em blitz na Paraíba

eduardo-junior

Um estudante universitário alagoano morreu, durante uma operação da Polícia Militar da Paraíba, na noite dessa sexta (21), em João Pessoa. Eduardo Júnior, de 20 anos, era aluno do curso de Fisioterapia da Faculdade Maurício de Nassau de Maceió.

Ele foi baleado por militares em uma blitz na orla da capital paraibana, no bairro de Manaíra, que era parte da Operação Impacto, realizada simultaneamente em todo o estado.

No dia 20, Eduardo postou na rede social que estava chegando a Paraíba

De acordo com um policial militar da Paraíba, que conversou com a reportagem por telefone, o estudante estava de moto e não teria obedecido à ordem de parada. Segundo nota divulgada pela PM da Paraíba, neste sábado, ele estava acompanhado de outro homem.

Em seguida, um dos ocupantes da moto teria sacado uma arma, o que levou um dos policiais a atirar contra o jovem. O tiro atingiu uma região entre a cabeça e o pescoço, segundo informou ao TNH1.

Eduardo chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em uma viatura da Força Tática, mas morreu antes de receber atendimento médico, segundo informações colhidas por sites locais. A polícia não informou se o homem que acompanhava o jovem alagoano foi preso.

A versão da PM, porém, é contestada por amigos do estudante, que postaram comentários na rede social do jovem criticando a associação da morte com o envolvimento de Eduardo com crime.

Sites locais divulgaram que o jovem estava com celulares supostamente fruto de roubo, além de portar o revólver calibre 38, que teria sacado durante a abordagem da blitz.

Nas redes sociais de Eduardo, amigos postaram mensagens de revolta. “Como pode a polícia acabar com uma vida simplesmente assim? Espero que justiça seja feita”, disse um amigo.

“Está é a versão desses policiais. A função deles na sociedade é policiar, vigiar e manter o convívio social, fazendo valer o cumprimento das leis, usando a força apenas em casos extremos. Mais um jovem que tem sua vida tragicamente interrompida por um ato impensável da polícia”, publicou outro.

A Maurício de Nassau confirmou, por meio da assessoria de imprensa, que já tomou conhecimento do caso, mas ainda não tem mais detalhes para emitir um posicionamento sobre a morte do aluno.

Viagem

Segundo informações de amigos de Eduardo passadas ao TNH1, ele saiu de Maceió na quinta-feira, dia 20, para comemorar um mês de namoro com um rapaz que mora em João Pessoa. Ele contou que o jovem estava muito animado e fazendo contagem regressiva para a ida à capital paraibana.

Eduardo concluiria o curso de Fisioterapia em dezembro deste ano. “Lá, estava tendo essa blitz e ninguém sabe o que aconteceu”, lamentou o amigo.
TNH1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *