Menino que nasceu com o pescoço torto recebe doação para cirurgia

large_torcao_do_pescoco-min

Imagine viver a vida assim. Sempre dependendo dos outros, sem a habilidade de andar por aí, livremente. De que adianta viver desse jeito?

Mahendra Ahirwar, de 13 anos, não sabia a resposta até pouco tempo atrás. Afinal, viver com a cabeça pendendo literalmente para um lado não é nada fácil.

Na realidade, o menino nasceu com uma condição rara que deixou seus músculos do pescoço extremamente fracos, fazendo com que sua cabeça caísse em um ângulo de 180 graus.

Por causa disso, ele não conseguia fazer nada a não ser ficar sentado. De resto, tudo era providenciado por seus pais como sua alimentação e suas idas ao banheiro.

Felizmente, havia uma luz no túnel. Mahendra não poderia continuar vivendo assim. Por isso, graças a uma mulher, Julie Jones, que vive em Liverpool, as coisas se acertaram. Após ter lido sua história, ela decidiu doar 12,000 libras para a operação do pescoço do menino.

Então, com a ajuda do cirurgião de espinha, Dr Rajagolapan Krishnan, em Delhi, a primeira cirurgia para esse tipo de problema aconteceu.

E, acredite, não foi nada fácil. Ela demandou abrir a parte frontal de seu pescoço. Assim, a espinha cervical ficou completamente exposta por conta de sua pele extremamente fina.

Depois, o médico teve que remover os discos de seu pescoço e substituir com enxerto ósseo de sua pélvis e então, colocar um “prato” de metal para deixá-lo reto. “Quando eu conheci Mahendra pela primeira vez, o que me surpreendeu mais foi a negligência de sua condição há mais de 12 anos. Não há nenhum diagnóstico muito menos tratamento”, contou ele.

Por isso, “Eu estava certo de que eu conseguiria melhorar sua qualidade de vida e que ele poderia olhar reto para o mundo ao invés de ponta cabeça”, confirmou.

Seu pai, Mukesh, mal pode acreditar que esse momento chegou. “É um milagre! Ele parece ótimo. Seu pescoço está reto; e sua vida é tão diferente. Ele está em um bom lugar. Era de partir o coração vê-lo antes. Nós estávamos a ponto de perdê-lo”, conta.

E continua: “Quando seu pescoço era torto, ele era muito tímido para falar, mas agora ele se sente como uma pessoa normal e nós conseguimos ver seu nível de confiança crescendo. Ele está muito feliz agora. Ele disse que consegue sentir a diferença e ele ama isso”

Antes, o estado de Mahendra era tão complicado que os pais pensavam até que o melhor seria deixá-lo ir. Sumitra, sua mãe, admitiu isso:

“Eu não posso ver Mahendra sofrendo mais. Ver sua vida é devastador. Ele não consegue fazer nada sozinho. Ele só senta em um canto do quarto o dia todo. Isso não é vida. Eu tenho que carregá-lo como um bebê para todos os lugares. Como eu vou fazer isso quando ele crescer? Se os médicos não puderem tratá-lo, é melhor que Deus o leve daqui”, conta.

Além disso, diferentemente de seus irmãos, o menino era incapaz de ir à escola e ficava o dia inteiro dentro de casa, sem amigos e sem nada para fazer.

Felizmente, hoje, a moça que o ajudou a conseguir uma cirurgia não poderia estar mais contente por sua recuperação. “Era trágico ver as fotos de como Mahendra era. Tudo o que eu conseguia pensar era no meu próprio filho e em como eu me sentiria se estivesse nessa situação”, conta. Incrível reação, não acha?

bestof

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *