Mulher precisa amputar seio após colocar um piercing no mamilo

septicemia-apos-piercig-634x500

Nikki Belza, uma garçonete de Las Vegas, de 33 anos, gastou mais de 22 mil dólares com implantes de silicone para aumentar os seios. Pouco tempo depois de sua última operação, ela decidiu colocar um piercing no mamilo.

No entanto, em abril deste ano, enquanto trabalhava, arrancou a joia acidentalmente. Meses depois, começou a sentir fortes dores, e acabou desmaiando no trabalho. Os médicos acreditavam que ela teve uma sepse (infecção sanguínea generalizada), a qual teria devastado seu tecido mamário, de modo que foi forçada a remover a mama.

Segundo os médicos, Belza teve uma infecção de estreptococos do grupo A. Ela teria contraído as bactérias do marido, que estava doente. “Fiquei absolutamente devastada por ser deixada com apenas um seio, mas sei que tenho sorte de estar viva”, disse ela. “Não posso acreditar que um procedimento simples, como uma perfuração, pode levar a uma infecção mortal como a infecção generalizada”.

Belza contou que pensou que morreria, mas que sabia que a remoção da mama era sua única opção. Quando acordou da operação, sequer conseguiu olhar para o seio. “Não muito tempo depois um colega de trabalho me fez um bolo de despedida para o seio que perdi, mesmo que estivesse realmente chateada, ainda consegui achar engraçado”, disse.

A primeira intervenção cirúrgica para aumento de seio foi feita enquanto ainda tinha 21 anos e estava descontente com o tamanho natural. Desde então, ela passou por mais duas cirurgias para aumentá-los. 

O ferimento no mamilo foi causado pela remoção brusca e acidental do piercing, que foi preso pelo tecido da roupa. Segundo Belza, a lesão foi limpa e curada em poucos dias, mas, meses depois, acordou no meio da noite sentindo fortes dores abaixo do braço esquerdo. Acreditando ter distendido um músculo, foi trabalhar normalmente. Porém, acabou desmaiando enquanto completava seu turno.

Os sintomas descritos por ela envolviam tremedeiras, sensação de frio e batimentos cardíacos acelerados. Como os médicos acreditavam que a causa estava relacionada com a última cirurgia, horas depois de ser medicada, foi liberada. Mas, na manhã seguinte, acordou febril, precisando ser levada novamente às pressas para o hospital. Desta vez, examinada por um especialista em doenças infecciosas, foi diagnosticada corretamente.

Como seu corpo tentava combater a infecção, ocorreu o envenenamento sanguíneo potencialmente fatal. Sem opções de tratamento, eles imediatamente removeram a prótese e todo o tecido mamário remanescente. Agora, Belza terá de esperar cerca de seis meses para poder colocar novamente um implante para igualar os seios. No momento, ela disse estar concentrada em se recuperar completamente.

O que é sepse?

De acordo com informações da Mayo Clinic, é uma resposta tóxica do organismo para combater uma infecção. Se não tratada, pode conduzir rapidamente à insuficiência múltipla dos órgãos. Qualquer pequena infecção pode desencadeá-la, porém, é comumente causada por pneumonia ou infecções nos rins ou região abdominal.

Os sintomas iniciais incluem aumento da frequência cardíaca, febre, pressão arterial baixa e respiração rápida. Se detectada rapidamente, pode ser tratada com antibióticos e fluidos intravenosos. Em outros casos, pode evoluir para choque séptico e se tornar fatal.

mega

20/10/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *