No Ceará, medicos alagoanos fazem transplante de coração em criança de 3 meses de vida

A pequena Airely Vitória, 3 meses de vida, esperando a doação do coração
A pequena Airely Vitória, 3 meses de vida, esperando a doação do coração.

O hospital público Messejana, em Fortaleza (Ceará), realizou o transplante de coração em mais uma criança cearense. Ariely Vitória, de apenas 3 meses de vida, recebeu todos os cuidados dos médicos alagoanos, radicados  bastante tempo no Ceará: o palmeirense Valdester Cavalcante, cirurgião cardíaco, com formação no Incor de São Paulo, e a cardiologista alagoana de Maceió, Maria Marcia Morais Souto Maior, aluna da Escola de Ciências Médicas e com pós-graduação no Hospital Infantil de Curitiba.

valdester-cavalcante
Médico palmeirense Valdester Cavalcante.

Em rede social, a médica alagoana contou a história de mais um transplante de coração em criança: “Hoje (sábado 22) mais um milagre aconteceu. Ariely Vitória, uma linda bonequinha de 3 meses de vida e que aguardava um novo coração, acaba de entrar, no centro cirúrgico do Hospital de Messejana (Ceará), para receber sua bênção, seu coraçãozinho ❤.

Ela também é portadora de SHCE – Sindrome da Hipoplasia do Coração Esquerdo e, assim como a Keké, é uma guerreirinha.

Podemos imaginar a alegria da família da Ariely, pois lutaram bravamente em oração, pedindo a Deus um milagre e ele está acontecendo agora.

Não poderíamos deixar de agradecer à família do doador, que em momento tão difícil e sofrido, decidiu salvar outra vida. Essa é uma das mais belas provas de amor ao próximo. Que o Senhor Jesus leve conforto aos corações dos pais e familiares e receba em seus braços, esse anjinho que doou seu coraçãozinho com tanto amor, assim terminou emocionada a médica alagoana prestando homenagem ao pequeno doador.Pedimos que todos se unam em uma grande corrente de orações e que voltem seus pensamentos para a pequena Ariely Vitória.

bernadinofilha
A médica Maria Marcia, em primeiro plano, saindo sala cirurgia do Hospital Messejana.

bernardino-assinatura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *