Presunto a bordo: passageiros são forçados a viajar com cadáver em avião

13163432776242

Se considerarmos a quantidade absurda de voos que decolam todos os dias e quantas pessoas embarcam em aviões mundo afora, a verdade é que é incrivelmente raro que alguém bata as botas durante as viagens.

No entanto, às vezes acontece de alguém morrer durante um voo, e o normal é que a tripulação tire o cadáver de vista, colocando o pobre defunto em algum assento vazio da primeira classe, executiva ou, dependendo do avião, em um compartimento especial para esse fim. Entretanto, infelizmente, nada disso aconteceu com uma mulher que faleceu recentemente a bordo de um Boeing 747 que ia da Turquia à Rússia.

Presunto a bordo

De acordo com Natalie Evans, do portal Mirror, a mulher — cuja identidade não foi revelada — sofria de diabetes, mas preferiu embarcar sem sua insulina, deixando o medicamento na bagagem. Segundo marido da vitima, a esposa havia injetado a substância antes de iniciar a viagem e, portanto, provavelmente pensou que não teria problemas durante o voo.

Passageiros tiveram que viajar ao lado do corpo por cerca de três horas

Contudo, apenas 45 minutos depois de a aeronave deixar a cidade de Antalya, situada na região sul da Turquia, a mulher começou a passar mal e acabou falecendo, apesar das tentativas da tripulação de mantê-la viva. Para piorar, em vez de tirar o cadáver da vista dos demais passageiros discretamente, corpo foi colocado estendido ao longo do corredor e coberto com uma manta.

O comandante também optou por não retornar à Turquia ou fazer um pouso de emergência para deixar a mulher morta — e seguiu viagem até o destino final, em Moscou, obrigando os viajantes a passar cerca de três horas ao lado do cadáver. Agora, imagine o climão dentro do avião, entre todo mundo que estava voltando de férias!

mega

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *