Produtores de sementes encontram solução em financiamento estadual

Agricultores poderão comercializar as chamadas ‘sementes crioulas’

b3edbe24554cc570a79fc62b9215e7e5_lIniciativa do Governo do Estado é inédita e serve de referencial no segmento. Foto: Divulgação

A Cooperativa de Pequenos Produtores Agrícolas dos Bancos Comunitários de Sementes de Delmiro Gouveia (Coopabacs) tem um novo motivo para comemorar: a assinatura do contrato de liberação, ocorrido na manhã desta sexta-feira (7), através da Agência de Fomento de Alagoas (Desenvolve), que ajudará na comercialização das chamadas sementes crioulas.

A Coopabacs, fundada em 1996, reúne 285 pequenos agricultores familiares do Alto Sertão alagoano que integram roças comunitárias, onde eles atuam em sistema de coprodução, partilhando a terra e os insumos. Essa produção está baseada na germinação de sementes crioulas, mais resistentes e menos dependentes de substâncias sintéticas.

De acordo com a presidente da Coopabacs, Maria Francisca Silva, a cooperativa e os agricultores familiares sempre trabalharam pela manutenção deste trabalho de preservação das sementes crioulas, mas faltava o incentivo financeiro para a comercialização.

“Já dispomos do galpão para armazenamento, da nossa própria marca, máquina empacotadora e código de barras. Mas ainda faltava o recurso para adquirirmos as sementes dos nossos cooperados”, mencionou a presidente.

Com a liberação autorizada pelo governador Renan Filho para a cooperativa, no montante de R$ 298 mil, através da linha Coopmais, será possível escoar a produção dos cooperados e repassar a estes valores de compra mais justos com a anulação dos atravessadores. A comercialização das sementes ocorrerá tanto no mercado local quanto nas adjacências, além da oferta à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A abrangência da Coopabacs supera as fronteiras de Delmiro Gouveia. Seu apoio é estendido a agricultores familiares de Pariconha, Água Branca, Piranhas, Santana do Ipanema, Olho D’água das Flores, Poço das Trincheiras e Ouro Branco.

Rozilma Soares, coordenadora de projetos da entidade, e uma das presentes à assinatura, apontou o novo momento que passarão a viver os cooperados. “É como tirar um peso das costas poder ver, finalmente, nosso negócio andando, frutificando. Nesse momento de crise, poder contar com um recurso vindo do Governo do Estado, através da Desenvolve, nos fortalece e dar ânimo porque nunca tivemos condições de comercializar esses produtos antes”, explica a coordenadora.

Parte do trabalho, segundo Rozilma, acontece também no chamado ‘Condomínio Rural Terra do Sol’, no povoado de Caraíbas do Limo, distante 4 quilômetros do centro do município de Delmiro Gouveia. Além das sementes de feijão, recebem incentivo a produção de sementes de milho e de hortaliças.

O presidente da Desenvolve, Rafael Brito, aposta neste formato de trabalho, adotado pelo governador Renan Filho, para proporcionar melhor qualidade de vida não só para agricultores familiares, mas para a comunidade do entorno.

“Nós acreditamos que esse é o caminho para que o agricultor possa viver melhor, apresentando a eles alternativas de geração de emprego e renda através do desenvolvimento das nossas cadeias produtivas”, completou Brito.

Eliete Amâncio – Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *