Rui Palmeira lidera com 56% contra 44% de Cícero Almeida

Margem de erro é de quatro pontos percentuais e nível de confiança é de 95%

rui-x-cico

Se a eleição fosse hoje, Rui Palmeira (PSDB) seria reeleito prefeito de Maceió com 56% dos votos válidos. Cícero Almeida (PMDB) tem 44%, segundo aponta a primeira pesquisa de intenção de votos do Instituto Gape/TV Mar realizada no segundo turno das eleições municipais na capital alagoana.

O nível de confiança adotado é de 95% e a margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram realizadas 600 entrevistas, na última quinta-feira, dia 13 de outubro, em 30 bairros.

Os números são relativos ao resultado da pesquisa estimulada, aquela em que são apresentados ao eleitor os nomes dos candidatos e se referem aos votos válidos.

Na pesquisa estimulada e onde aparecem todos os votos, o resultado é o seguinte: Rui Palmeira tem 47%, contra 37% de Cícero Almeida. 8% não votariam em nenhum dos candidatos, 6% não sabem e 4% não opinaram.

O resultado dos votos válidos na pesquisa espontânea, aquela em que o nome do candidato não é citado para o eleitor, Rui Palmeira tem 57% dos votos, contra 42% de Cícero Almeida.

Espontânea

O Gape perguntou também “se as eleições para prefeito em Maceió fossem hoje em quem o (a) senhor (a) votaria?”. Os resultados foram: Rui Palmeira tem 47%, Cícero Almeida 36%. 9% não votariam em nenhum candidato, 6% não sabem e 3% não opinaram.

Avaliação

O Instituto Gape avaliou ainda o que o eleitor pensa da administração do prefeito Rui Palmeira. Para 35% dos entrevistados, a gestão do tucano é boa; 25% consideram regular; 13% disseram que é péssima; 12%, que é ótima; 10%, ruim; 4% não opinaram e 3% não sabem.

Nível

De acordo com a pesquisa, 32% dos entrevistados têm 45 ou mais anos de idade; 28%, de 25 a 34 anos; 23%, de 35 a 33 anos e 18% de 16 a 24 anos.

No quesito escolaridade, 60% do entrevistados possuem até o ensino fundamental; 32% têm até o ensino médio e 8% o ensino superior.

Do total de entrevistados, 37% possuem renda familiar de mais de um até 3 salários mínimos; 34%, de zero até um salário mínimo; 12%, de mais de 3 até 5 salários mínimos; 10%, de mais de 5 até 10 salários e 8%, possuem renda familiar de mais de 10 salários mínimos.

Os pesquisadores do Gape estiveram nos bairros Barro Duro, Benedito Bentes, Chã de Bebedouro, Cidade Universitária, Clima Bom, Farol, Feitosa, Fernão Velho, Gruta de Lourdes, Guaxuma, Ipioca, Jacintinho, Jatiúca, Ouro Preto, Pajuçara, Petrópolis, Pinheiro, Pitanguinha, Poço, Ponta da Terra, Ponta Grossa, Ponta Verde, Prado, Rio Novo, Santa Lúcia, Santos Dumont, Serraria, Tabuleiro do Martins, Trapiche da Barra e Vergel do Lago.

A pesquisa quantitativa consiste na realização de entrevistas individuais, com aplicação de questionários estruturados e padronizados junto a uma amostra representativa da população a ser pesquisada.

A pesquisa está registrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número de identificação AL-03070/2016.

diarioarapiraca

17/10/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *